MUNDO: EUA oferece recompensa de US$ 5 milhões por chefe do Supremo venezuelano

Nesta terça-feira (21), o secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, comunicou o oferecimento de uma recompensa no valor de US$ 5 milhões – cerca de R$ 25 milhões – por informações que levem à prisão ou condenação do presidente do Supremo Tribunal de Justiça da Venezuela, Maikel Moreno. O magistrado, aliado do ditador Nicolás Maduro, é acusado de participar de uma organização criminosa transnacional.

Vou anunciar uma recompensa no âmbito do Programa contra o Crime Organizado Transnacional de até 5 milhões de dólares por informação que leve à prisão ou à condenação do cidadão venezuelano Maikel José Moreno Pérez“, anunciou Pompeo, alegando que Moreno recebeu propina para influenciar decisões judiciais. Outras sanções foram impostas ao magistrado, como a proibição de que ele e sua esposa viajem para os EUA.

O magistrado fazia parte da lista negra do Tesouro americano, e agora faz parte das designações do Departamento do Tesouro, acusado de “corrupção”. Em março, ele foi acusado de lavagem de dinheiro, dentro uma série de acusações feitas pelo Governo americano contra Maduro e outras autoridades do regime chavista. O grupo foi acusado de “narcoterrorismo“.

Nas redes sociais, o secretário americano chamou Moreno de “amigo de Maduro”, e justificou a decisão do Governo dos EUA. “Maikel Jose Moreno Perez, um amigo de Maduro, usou sua posição de autoridade para obter ganhos pessoais, aceitando subornos para influenciar os resultados de casos criminais na Venezuela. Ao designá-lo [acusá-lo de corrupção] publicamente hoje, estamos enviando uma mensagem clara: os EUA estão firmemente contra a corrupção“, escreveu.

Com Informações:https://mblnews.org
 
Acompanhe o Blog Agência Maranhão pelo Facebook.
Categoria: Internacional

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*