Blog Agencia Maranhão - Sua Central de Notícias

“Foi covarde e traiçoeiro”, diz Wellington após PSDB declarar apoio a Eduardo Braide

 

Em sessão plenária na Assembleia Legislativa realizada na manhã desta terça-feira (1°), o deputado estadual Wellington do Curso se pronunciou sobre a decisão do PSDB em apoiar Eduardo Braide durante a corrida eleitoral de São Luís .
Para o parlamentar, a coletiva que ocorreu na última sexta-feira (27) foi um ato unilateral, antidemocrático, antirrepublicano, covarde e traiçoeiro.
Wellington também disse que pediu um prazo até o dia 5 desse mês para decidir se iria desistir da candidatura e apoiar Braide. “Me dá um prazo até o dia 5 de setembro”, que era o prazo que eu tinha dado para Braide. “Braide, até o dia 5, a gente senta e conversa”. Há possibilidade não de ser vice, mas de compor. Me prove que você ganha em primeiro turno que eu não tenho problema nenhum. Eu não tenho ganância em ser prefeito de São Luís. E a gente pode compor. É possível, mas não dando rasteira, não apunhalando, não retirando sonho. Ninguém tem o direito de tirar sonho de ninguém. E eu disse: não se mata aliado. E eu também disse: me dá mais um prazo até o dia 5.”
O deputado disse que ainda que cogitou a hipótese em compor a chapa. “É possível, mas não dando rasteira, não apunhalando, não retirando sonho. Ninguém tem o direito de tirar sonho de ninguém.”
Em outro trecho do discurso, o parlamentar tucano garantiu que irá entrar na Justiça para ter o direito de concorrer à Prefeitura de São Luís.
“Colocaram a culpa na nacional. Pois se é da nacional hoje eu estou provocando a nacional, por meio de um procedimento administrativo para que a nacional possa se posicionar, e dependendo do posicionamento da nacional, vou entrar na Justiça. Me fizeram uma promessa. Me fizeram acreditar num sonho e as pessoas compartilharam esse sonho. E vou entrar na Justiça para ser candidato a prefeito de São Luís. E vou tentar ainda ser prefeito de São Luís, de forma administrativa, pelo PSDB e pela Justiça, para que possa avaliar, analisar essa injustiça e a arbitrariedade que estão cometendo comigo, mas se porventura não der certo, a eleição não é estadual, eu como cidadão eu tenho direito de escolher o que é melhor para São Luís, eu tenho um bom relacionamento com todos os candidatos.”
 
Acompanhe o Blog Agência Maranhão pelo Facebook.
Categoria: Política

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*