Esportes
Blog Agencia Maranhão - Sua Central de Notícias

Sampaio leva três gols em sete minutos, perde para o Ceará e está fora do Nordestão

O sonho do bicampeonato na Copa do Nordeste acabou para o Sampaio. Em jogo disputado na tarde deste domingo (18), o Tricolor perdeu por 3 a 0 para o Ceará e acabou sendo eliminado da competição. Os donos da casa garantiram a classificação em sete minutos, com gols de Bruno Pacheco, Saulo Mineiro e Felipe Vizeu.

Com a eliminação, o Sampaio focará as atenções no Campeonato Maranhense, onde fará seu último jogo na fase classificatória contra o Iape. A equipe boliviana já está classificada para as semifinais do Estadual. Atual campeão, o Tricolor buscará o segundo título consecutivo.

Gols da partida

Os lances mais perigosos aconteceram no segundo tempo. Aos 24 minutos, Bruno Pacheco invadiu a grande área e foi derrubado por Allan Godói. O time do Ceará pediu pênalti, mas após revisão do arbitro de vídeo (VAR) a partida teve sequência. Três minutos depois, os donos da casa abriram a contagem. Após bate-rebate, Bruno Pacheco chutou para o gol, a bola desviou em Allan Godói e foi parar no fundo das redes.

O alvinegro cearense ampliou a vantagem aos 29 minutos. Em um contra-ataque fulminante, Saulo Mineiro finalizou e Mota fez a defesa. Na sobra, Mendoza rolou a bola para o próprio Saulo, que dessa vez balançou as redes. E o Sampaio não conseguiu nem respirar. Aos 33 minutos, Felipe Vizeu ficou com a sobra após desvio na defesa tricolor e marcou o terceiro gol cearense. Já nos acréscimos, o time da casa teve um pênalti, mas Vina acertou a trave.

O que vem pela frente?

Na quarta-feira, o Sampaio volta a campo pelo Maranhense. O confronto será diante do Iape, às 15h30, no estádio Castelão. Para fechar a primeira fase na liderança, o Tricolor precisa vencer e torcer por um tropeço do Moto Club contra o Pinheiro. Nas semifinais do Nordestão, o Ceará enfrentará o Vitória, que eliminou o Altos-PI.

O Imparcial

Maranhense assinará primeiro contrato com o Flamengo

Prodígio que encantou Barcelona e Benfica assinará primeiro contrato na base do Flamengo. Manu, que completa 15 anos em abril, não pôde ser regularizado por europeus após denúncia de aliciamento feita pelo Grêmio e retorna de vez ao Brasil para retomar trajetória no clube carioca. Benfica e com experiência de Europa.

Esse é o currículo do reforço que se apresentará ao Flamengo no início de abril, mas para a categoria Sub-15. Emanuel Ferreira, o Manu, chega de Portugal nas próximas semanas para assinar seu primeiro contrato de formação com o clube carioca e demonstrar no Ninho do Urubu o talento que fez dele um prodígio desde a infância no Maranhão.

Novo calendário da Copa América-2021 é divulgado; Brasil estreia contra a Venezuela

AFP

A Conmebol divulgou nesta segunda-feira o calendário definitivo da Copa América 2021 que será disputada pelas 10 seleções do continente após a desistência dos convidados Catar e Austrália, devido à sobreposição de compromissos na Confederação Asiática de Futebol (AFC).

A competição, que já havia sido suspensa em 2020 devido à pandemia do coronavírus que assola o mundo, será disputada entre os dias 13 de junho e 10 de julho, ou seja, terá início dois dias depois da data programada no calendário anterior.

O torneio de seleções mais antigo do mundo será disputado pela primeira vez em dois países, Argentina e Colômbia.

A abertura será em Buenos Aires e a final na cidade colombiana de Barranquilla.

No dia 13 de junho, a Argentina joga contra o Chile em Buenos Aires, enquanto Paraguai e Bolívia se enfrentarão em Mendoza (oeste da Argentina).

Apesar da saída do Catar e da Austrália devido a problemas de calendário, o formato permanecerá inalterado.

Os jogos e locais foram reprogramados “para manter um alto nível de competitividade e oferecer um torneio histórico a milhões de fãs em todo o mundo”, disse a Conmebol em seu site.

No novo calendário divulgado pela Conmebol, a sede de La Plata (60 km ao sul de Buenos Aires) não aparece mais, então os cenários da Argentina passaram a ser Buenos Aires, Córdoba, Mendoza e Santiago del Estero (norte), enquanto os da Colômbia permanecem os mesmos (Bogotá, Barranquilla, Medellín e Cali).

13 de junho: Argentina x Chile (Buenos Aires)

13 de junho: Paraguai x Bolívia (Mendoza)

17 de junho: Argentina x Uruguai (Córdoba)

17 de junho: Chile x Bolívia (Mendoza)

20 de junho: Argentina x Paraguai (Buenos Aires)

20 de junho: Uruguai x Chile (Mendoza)

23 de junho: Bolívia x Uruguai (Córdoba)

23 de junho: Chile x Paraguai (Santiago del Estero)

27 de junho: Argentina x Bolívia (Buenos Aires)

27 de junho Uruguai x Paraguai (Santiago del Estero)

Grupo B (na Colômbia)

14 de junho: Colômbia x Equador (Barranquilla)

14 de junho: Brasil x Venezuela (Medellín)

18 de junho: Peru x Brasil (Cali)

18 de junho: Colômbia x Venezuela (Medellín)

21 de junho: Venezuela x Equador (Bogotá)

21 de junho: Colômbia x Peru (Cali)

24 de junho: Colômbia x Brasil (Barranquilla)

24 de junho: Equador x Peru (Cali)

28 de junho: Equador x Brasil (Bogotá)

28 de junho: Venezuela x Peru (Medellín)

Com Informações:https://istoe.com.br

Na Copa do Brasil, árbitro faz xixi em campo e é flagrado pelas câmera

Um árbitro foi “pego no pulo” nessa quinta-feira (11) fazendo xixi em campo. O fato inusitado aconteceu em partida válida pela Copa do Brasil, entre Boavista e Goiás. O juiz tentou disfarçar, ajeitando o calção e andando em campo, mas as câmeras de televisão registraram o momento exato e veicularam as imagens ao vivo.

No vídeo (veja abaixo), que está viralizando nas redes sociais, pode-se ver o árbitro principal, o alagoano Dênis da Silva Ribeiro Serafim, antes da partida começar, ajeitando o calção, como se nada estivesse ocorrendo. Ele ainda cumprimenta o goleiro do Goiás, Marcelo Rangel, que estava passando na linha de campo. A prova do crime foi o xixi descendo entre as pernas.

O confronto era válido pela primeira fase da Copa do Brasil. Como o duelo é em jogo único, a vitória por 3 a 1 deu a vaga para o Boa Vista. O time fluminense garantiu a vaga para segunda fase da competição. Já o Goiás, recém-rebaixado para a Série B do Brasileirão, está eliminado.

Nas redes sociais, várias pessoas ficaram sem acreditar que o juiz tinha, de fato, urinado em campo. “É sério que teve um árbitro que mijou hoje no meio do campo?”, perguntou um internauta. Muitas pessoas chamaram atenção para a particularidade da competição no Brasil: “O futebol brasileiro é diferente de qualquer outro, de verdade”, disse outro usuário da mídia social.

Um outro brasileiro já foi flagrado urinando em campo. Em 1996, Ronaldo usou a bola para se proteger das câmeras e fazer xixi durante uma partida pela Olimpíada de Atlanta. Alguns internautas viram o acontecimento como um desrespeito do árbitro, autoridade máxima dentro de campo. “Isso é ilógico velho, num momento que chegaram a cogitar advertir os jogadores por cuspir no gramado, o árbitro mija dentro de campo, várzea várzea várzea e desrespeito”, reclamou.

Já outros se solidarizam com o juiz. “Coitado do árbitro, que constrangedor, eu se tivesse ia no banheiro, mesmo na hora do jogo, ou me mijava ali mesmo também”, escreveu.

Independentemente de concordar ou não com a atitude do juiz, outras pessoas aproveitaram o momento para fazer “memes” e entrar na brincadeira nas redes sociais. Veja vídeo:

Por: Fala Piauí

 

Flamengo deixa de ganhar R$ 110 milhões com Covid, e orçamento prevê vendas: “Tem que ser cumprido”

A pandemia teve um efeito devastador no mundo e também na economia dos clubes. O Flamengo fez as contas e concluiu que deixou de ganhar no último ano R$ 110 milhões como efeito direto da Covid, principalmente com a ausência de bilheteria e queda brusca no número de sócios-torcedores – de 150 mil para 61 mil.

Depois do 2019 mágico e do recorde de receita (R$ 950 milhões), o Flamengo vai publicar até o fim deste mês o balanço de 2020, que apontará a receita total de 670 milhões. Apesar de ter tido 23% a mais de renda com marketing e de ter reduzido custos, o clube encerrou o exercício com prejuízo de R$ 100 milhões.

– A Covid custou ao Flamengo R$ 110 milhões. E o impacto no orçamento foi de R$ 200 milhões (além dos R$ 110 milhões, mais R$ 90 milhões de receitas que entraram só em 2021, como a premiação do Brasileiro e direitos de transmissão) – disse Rodrigo Tostes, vice-presidente de finanças.

O ano foi difícil, e 2021 promete ser da mesma forma desafiador. Apesar de iniciar esta temporada com R$ 70 milhões em caixa, o Flamengo vai apertar o cinto. No planejamento, a única contratação com compra de direitos econômicos é a de Pedro (14 milhões de euros). Também está clara a necessidade de vender atletas e chegar ao valor total de R$ 140 milhões.

– No nosso orçamento, a contratação já foi feita: Pedro. Também está no orçamento uma previsão de vendas em janeiro (R$ 50 milhões), que já foi cumprida (Lincoln e Yuri César), e outra que precisa ser cumprida em julho (R$ 90 milhões). Não vamos fazer loucura. Não tem possibilidade disso. Existe um orçamento e precisa ser cumprido. Só vai comprar atleta depois que vender – disse Tostes.

Em entrevista ao ge, o vice financeiro Rodrigo Tostes e o diretor Fernando Góes esmiuçaram a situação financeira do clube. Apesar das dificuldades, existe a confiança de que o clube está saudável, mas que não pode dar passos maiores do que as pernas. E há a certeza de que a volta do público aos estádios é primordial para o Flamengo sustentar seu alto investimento.

Panorama das finanças rubro-negras:

O clube teve o indicador financeiro Ebitda, que mostra geração de caixa, R$ 100 milhões positivo, mesmo com todos os problemas;

Em função do alto investimento e outras variações, como a cambial, o prejuízo do exercício 2020 foi de 100 milhões, equivalente ao valor da perda de receita com bilheteria e sócio-torcedor;

Aumento de 23% de receita com marketing;

Redução de despesa operacional;

Flamengo termina o ano com R$ 70 milhões em caixa;

Endividamento financeiro (empréstimo bancário) equivalente ao de 2019 – cerca de R$ 60 milhões.

– Isso demonstra a capacidade do clube de reagir durante a pandemia e de se preparar para 2021, que seguirá sendo desafiador. O Flamengo não vai dar nenhum passo maior do que a perna. Teremos que ter mais precaução e caminhar mais devagar. Não estamos vendo previsão de as receitas voltarem. Nenhum clube é estruturado para viver sem bilheteria – disse Tostes.

Impacto da pandemia nas finanças do clube

FERNANDO GÓES: Em 2019 tivemos quase um bilhão em receita, e agora vemos o resultado da pandemia. Vamos fechar 2020 com R$ 670 milhões de faturamento. Somados bilheteria e sócio-torcedor, perdemos R$ 110 milhões. Isso não recuperamos mais.

RODRIGO TOSTES – O efeito da Covid para o Flamengo custou R$ 110 milhões em 2020. Os clubes maiores, que investem mais, sofreram mais porque têm uma receita recorrente de bilheteria e sócios maior. O clube contrata jogadores caros imaginando que vai ter receita de bilheteria. Para chegarmos a estes R$ 670 milhões, temos que agradecer muito aos 60 mil sócios que continuaram a pagar mesmo sem ter o benefício. Esses são os que mais temos que agradecer.

Adiamento dos jogos atrasa entrada de receitas

RODRIGO TOSTES – Outros R$ 90 milhões tivemos que jogar para 2021, porque só podemos contabilizar a receita quando incorre realmente com o jogo. Como os jogos foram adiados, parte da receita foi passada para 2021. É dessa maneira que fazemos, porque somos auditados por uma das maiores empresas do ramo (Ernst & Young).

FERNANDO GÓES – A premiação do Campeonato Brasileiro (R$ 33 milhões) estava prevista para o ano passado. Ela faz parte destes R$ 90 milhões (que não entraram no balanço 2020).

Do GE

Jogador maranhense ex-Flamengo e Corinthians é destaque em site internacional

Antes de virar jogador, Chiquinho ajudava no sustento da família vendendo nos campos de várzea da cidade os geladinhos que a mãe fazia.

Com passagem por grandes clubes como Flamengo e Corinthians, Chiquinho precisou vencer a desconfiança para dar certo no futebol. Atualmente, ele é um dos jogadores mais conhecidos do Santa Cruz, que enfrentou o ABC-RN pela segunda rodada da fase de grupos da Copa do Nordeste.

O garoto da cidade de Caxias, interior do Maranhão, saía de casa para jogar bola na vizinhança, mas contava com a marcação forte da própria mãe, que preferia que o filho estudasse.

“Ninguém acreditava que eu iria chegar aonde eu cheguei, nem a minha própria mãe. Só eu mesmo (risos). Às vezes brinco com ela: ‘A senhora ia atrás de mim com um pedaço de pau ou um cinto para me bater porque eu estava jogando e dizia que isso não iria me sustentar. O que iria me sustentar eram os estudos’”, contou Chiquinho, ao ESPN.com.br.

“Graças a Deus tive a chance de conhecer o mundo jogando futebol e pude ajudar a sustentar a minha família. Quando nos sentamos para conversar damos muita risada dessas histórias. Eu pulava os muros para ver jogos ou jogar, e ela sempre me pegava no flagra (risos)”, recordou.

Antes de virar jogador, Chiquinho ajudava no sustento da família vendendo nos campos de várzea da cidade os geladinhos que a mãe fazia. O sonho do garoto, porém, era mesmo correr atrás da bola.

Depois de começar em escolinhas, ele foi passar férias em Brasília para visitar os irmãos, que moravam no Distrito Federal.

“Comecei a jogar pelada de rua no meio dos mais garotos velhos e um olheiro do CFZ-DF me chamou para jogar um campeonato. Me destaquei, e um empresário me levou ao Brasiliense-DF. Depois, fui levado para os juvenis do Atlético-MG”, contou.

‘Tite é sensacional’

Depois de subir de categorias, Chiquinho estreou pelo time profissional do Atlético-MG com o técnico Émerson Leão, em 2009.

Após perder espaço no time mineiro, ele foi emprestado para Tupi-MG e Ipatinga-MG antes de chegar ao Corinthians, em 2012. Quase desconhecido à época, ele chegou ao time que havia vencido a Libertadores no mês anterior.

“Foi ali que a minha vida passou a subir de patamar. O Tite é um cara sensacional, paizão mesmo. Tem uma forma ótima de trabalhar e tenta alavancar a carreia de todos os jogadores. Ele melhora a auto estima do jogador”, elogiou.

“Não tive muitas oportunidades porque o elenco era muito qualificado e estava se preparando para o Mundial de Clubes. Nas poucas chances que eu tive tentei aproveitar. Agradeço muito ao professor Tite por tudo que me fez”, contou.

‘Sonho no Flamengo’

Em 2013, Chiquinho foi um dos destaques da Ponte Preta que foi vice-campeã da Sul-Americana. Depois, ele passou por Fluminense e Santos antes de chegar ao Flamengo.

“Fui treinador pelo professor Muricy Ramalho e cheguei a jogar como meia-atacante porque o Jorge era titular. Eu jogava como lateral quando ele ia para a seleção brasileira. Foi uma passagem de muito aprendizado”.

Ele realizou o sonho de sua família – quase toda torcedora do Flamengo – de jogar no Maracanã lotado.

“A torcida do Flamengo é tão apaixonada quanto a do Santa Cruz porque gosta de vibrar e ajudar. Elas são muito parecidas”, elogiou.

Após sair do time rubro-negro, Chiquinho ainda passou por Shonan Bellmare e Oita Trinita, ambos do Japão.

“Foi uma experiência muito bacana porque os japoneses são muito acolhedores e fazem de tudo para te ver bem no país deles. Eles gostam muito de futebol e te apoiam mesmo quando você perde um jogo”, afirmou.

“Eu sofri um pouco por causa do idioma japonês e pelo fato da maioria do pessoal não falar inglês. Às vezes a gente saía para comer, e eu tinha que ficar só apontando as coisas (risos)”, afirmou.

‘Casamento perfeito’

Em 2018, ele voltou ao Brasil e defendeu São Caetano e Coritiba antes de jogar pelo Meizhou Hakka, da China. Com pouco espaço no clube chinês, o jogador defendeu o Vitória na Série B de 2019 antes de chegar ao Santa Cruz no ano passado.

“Ouvia falar do Santa Cruz e da torcida, que enchia o estádio. Isso me deixava com uma vontade de vir, mas sabia que um dia chegaria esse momento. Fui bem abraçado pela torcida e pelos dirigentes. Foi um casamento perfeito! Só faltou o acesso para a Série B no ano passado”, contou.

Chiquinho comemora gol pelo Santa Cruz Diogo Reis/AGIF/Gazeta Press

Feliz no clube pernambucano, o camisa 10 resolveu renovar o contrato para buscar o título da Copa do Nordeste e o acesso na Série C do Brasileiro.

Com Informações do ESPN

Jiu-Jitsu: Herdon Borges foi até a ilha participar do “Confere Absoluto”, perde na semifinal e agradece patrocinadores e prefeitura de Codó pelo apoio

Jiu-Jitsu

O atleta  codoense, Herdon Borges, neste domingo(28) foi até a ilha levar o nome do esporte codoense onde participou do ‘Confere Absoluto BJJ” .

Não ganhou mas valeu

O atleta ganhou a primeira luta mas perdeu na semifinal e agradeceu aos seus patrocinadores e a prefeitura de Codó que também vem dando total apoio através da Secretaria de Esportes, que no comando do secretário Expedito Carneiro, não vem medindo esforços para dar apoio aos jovens esportistas codoenses.

Assistam ao vídeo

Publicidade

 

Jogador Codoense Rodrigo Maranhão é contratado pela Portuguesa Santista

A Portuguesa Santista anunciou mais um reforço para a disputa do Campeonato Paulista da Série A2 de 2021. Trata-se do atacante Rodrigo Maranhão, de 28 anos, que estava no Água Santa, mas que tem grande experiência no futebol asiático.

O jogador começou a carreira na base da Portuguesa de Despostos e se profissionizou no Jabaquara, em 2012. Depois, foi para o EC São Bernardo e defendeu Bragantino, Atlético Goianiense e União Barbarense. Em seguida, foi para Ásia onde atuou no Port FC, Sukhothai FC, Nongbua Pitchaya e Lampang FC, todos da Tailândia, além do japonês Zweigen Kanazawa e do sul-coreano Bucheon 1995. Seu último clube foi o Água Santa.

“Minha carreira na Ásia foi uma grande experiência, uma das melhores da minha vida, um lugar onde aprendi muito e cresci como pessoa. Ainda, tivemos uma acesso na Tailândia da segunda pra primeira divisão”, explica o jogador.

O atleta fala sobre suas características. “Sou um jogador de velocidade e finalização, são minhas principais características. Foi assim que briguei pela artilharia do Paulistão Série A2 em 2015, pelo União Barbarense, quando fiz 11 gols”, afirma Rodrigo Marinho.

No futebol profissional, Rodrigo Maranhão começou em outro time de Santos, o Jabaquara, e ele explica a experiência. “Vim do Maranhão com esse sonho e objetivo de me tornar um jogador profissional. E graças a Deus consegui realizar o meu sonho. Foi um início muito bom pra mim, em uma cidade maravilhosa”.

Rodrigo Maranhão encerra deixando um recado para o torcedor. “Vim para a Portuguesa por ter a ambição de poder jogar um campeonato competitivo e poder conquistar o acesso com a Briosa. Não vai faltar entrega e luta com a camisa da briosa”, finaliza.

Seja bem-vindo à Briosa, Rodrigo Maranhão!

Prefeitura de Codó apoia o 1º campeonato Cidade de Codó (Categoria de Base)

A Prefeitura de Codó, por meio da Secretaria Municipal de Desporto e Lazer, tem como propósito incentivar e promover a prática do futebol em geral, valorizar o esporte de base, que é o princípio de tudo. No último sábado (14) foi realizada a abertura oficial do 1º campeonato Cidade de Codó (Categoria de Base), que reunirá equipes das categorias Sub-12, Sub-14 e Sub-16, e tem como coordenadores os professores Guido Souza e Igor Lopes. A abertura do torneio, que aconteceu no Campo do Tiro de Guerra, contou com a presença do Secretário de Desporto e Lazer, Expedito Carneiro.

A abertura do torneio, que aconteceu no Campo do Tiro de Guerra, contou com a presença do Secretário de Desporto e Lazer, Expedito Carneiro. De acordo com os organizadores, o campeonato contará com a participação de atleta de várias escolinhas de futebol da cidade e terá a duração de três meses.

“Gostaríamos de parabenizar todas as equipes participantes e agradecer todo apoio da prefeitura, na pessoa do Prefeito José Francisco, apoio da SEMDEL, na pessoa do secretário Expedito Carneiro e a todos os profissionais envolvidos nesta iniciativa tão importante para o futebol de base e para nossas crianças e adolescentes”, declarou o Professor Guido Sousa.

“Gostaria de dizer que estou muito feliz com a iniciativa e com a concretização deste evento tão importante, que é 1º campeonato Cidade de Codó (Categoria de Base), que irá incentivar a prática do futebol e promover o desenvolvimento de nossas crianças e adolescentes. Podem sempre contar com o meu apoio, por meio da SEMDEL e do nosso prefeito Dr. Zé Francisco”, concluiu o Secretário Expedito Carneiro.

Asscom – SEMDEL – PMC

Aos 36 anos Cristiano Ronaldo ultrapassa Pelé em gols oficiais, e se torna o maior artilheiro da História

Português completou 36 anos na última sexta-feira, e alcançou marca especial neste sábado, após marcar contra a Roma. Cristiano Ronaldo tem, ao todo, 763 gols na carreira

O português Cristiano Ronaldo se tornou neste sábado o maior artilheiro da história do futebol mundial em gols oficiais. Com o gol marcado na vitória sobre a Roma, por 2 a 0, pelo Campeonato Italiano, o camisa 7 da Juventus chegou aos 763 gols, ultrapassou Pelé, e agora é o primeiro da lista.

O ex-jogador do Real Madrid igualou a marca de Pelé na última terça-feira, com os dois gols marcados sobre a Inter de Milão na semifinal da Copa da Itália. Agora o jogador da Velha Senhora vai em busca da marca de maior artilheiro por seleções. Com 102 gols por Portugual, CR7 é o segundo da lista. O iraniano Ali Daei, com 109 bolas nas redes, lidera a corrida.

MAIORES ARTILHEIROS DO FUTEBOL MUNDIAL EM GOLS OFICIAIS
1º: Cristiano Ronaldo (763 gols em 1046 jogos)
2º: Pelé (762 gols em 832 jogos)
3º: Josef Bican (759 gols em 495 jogos)
4º: Romário (743 gols em 961 jogos)
5º: Gerd Müller (727 gols em 772 jogos)
6º: Messi (721 gols em 897 jogos)
7º: Puskás (706 gols em 718 jogos)

MAIORES ARTILHEIROS DA ATUALIDADE NO FUTEBOL MUNDIAL EM GOLS OFICIAIS
1º: Cristiano Ronaldo (763 gols em 1046 jogos)
2º: Messi (721 gols em 897 jogos)
3º: Ibrahimovic (561 gols em 940 jogos)
4º: Lewandowski (518 gols em 763 jogos)
5º: Luis Suárez (496 gols em 780 jogos)
6º: Agüero (424 gols em 766 jogos)
7º: Cavani (410 gols em 725 jogos)
8º: Huntelaar (406 gols em 729 jogos)

Com Informações