Política
Blog Agencia Maranhão - Sua Central de Notícias

Ciro Gomes descarta aliança com PT e diz que Lula está ‘tomado de ódio’

Ex-governador do Ceará teceu críticas ao líder petista e ao atual presidente da República

Marcelo Camargo | Agência Brasil

O ex-ministro e ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) voltou a dizer, em entrevista ao jornal O Globo publicada neste domingo (18), que ‘nunca mais’ formará aliança com o Partido dos Trabalhadores.

Na visão dele, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está ‘tomado de ódio’.

Na ocasião, o pedetista foi questionado sobre a viagem que fez a Paris no 2° turno das eleições presidenciais de 2018. Em resposta, disse não ter se arrependido da decisão que fez.

“Pelo contrário. Eu faria hoje com muito mais convicção. Em 2018, fiz com grande angústia. Aquela eleição já estava perdida. Mesmo somando meus votos com os do Haddad, não alcançaríamos Bolsonaro. Lula mentiu para o povo dizendo que era candidato quando todos sabiam que não seria. Manipulou até 22 dias antes da eleição, deixando parte da população excitada”, justificou.

Durante a conversa, o político frisou que não possui mais nenhum contato com Lula. Houve, segundo ele, uma comunicação realizada em setembro do ano passado e, consequentemente, acabou gerando uma impressão de reaproximação.

Ainda de acordo com Ciro, Lula tem ‘cinismo’ e a maior vontade do ex-presidente é ‘se vingar’.

“Foi nosso último encontro. Depois, nem por telefone. Naquela ocasião, estava um extremo azedume entre as nossas militâncias. E o Camilo Santana fez esforço enorme para unificar. Achei que devia colaborar. Mas Lula virou uma pessoa que, o que diz de manhã, já não serve de tarde. Está tomado de ódio. Tudo o que domina Lula hoje é a vontade de se vingar. Lula tem cinismo. A gente faz monitoramento de rede. Eles continuam atacando a mim e a outras pessoas na blogosfera. Lula dá a ordem, eles fazem. Se existe gabinete do ódio com Bolsonaro, com o PT é igualzinho”, explicou.

E acrescentou:

“O lulopetista fanático não me apoiará. Prefere Bolsonaro. E falo isso como alguém que foi contra o golpe de Estado contra Dilma, apesar de ela ter desastrado o país. No Senado, Renan Calheiros e Eunício Oliveira apoiaram o impeachment. Aí, eu parto para cima dessa gente. E, um ano depois, lá está Lula agarrado a eles. E ainda tem quem ache que devo alguma coisa ao PT. Nunca mais faço aliança com eles.”

Com Informações: https://conexaopolitica.com.br

Flávio Dino apavorado com CPI do Covidão

Sumiço de R$ 5 milhões para compra de respiradores que não foram entregues pode complicar comunista

No ano passado o Governo do Estado do Maranhão pagou R$ 4,9 milhões por 30 respiradores que nunca foram entregues. A compra, intermediada pelo Consórcio Nordeste, custou um total de R$ 48,7 milhões aos cofres públicos de vários estados da região.

Quase um ano após o sumiço dos recursos, até hoje não ficou clara a origem dos recursos. O governo encara a situação como sendo uma espécie de “calote”. Apesar de lesado, não se tem notícia também de medidas judiciais do governo para tentar recuperar os recursos.

Flávio Dino torcia por uma CPI que investigasse o Governo Federal. Contudo, após ser informado da CPI do Covidão, que deve investigar a destinação de centenas de bilhões de reais de recursos públicos federais por União, estados e municípios, o governador mudou de ideia e começou a atacar a CPI. Vale ressaltar que antes da pandemia o governo comunista já fora acusado de corrupção na área da saúde logo em seus primeiros meses do primeiro mandato. Inclusive teve o secretário Marcos Pacheco afastado, entre outras coisas, para abafar estes escândalos.

Por: José Linhares

Alerta vermelho: Tensão toma conta de Lula e do PT

Lideranças do partido estão preocupadas

Marcelo Camargo | Agência Brasil

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está aflito em torno da decisão sobre o andamento de seus processos.

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) vão emplacar nesta quarta-feira (14) dois julgamentos de extrema importância: a instalação da CPI da Pandemia no Senado e a anulação das condenações de Lula.

Os temas estão fixados na pauta da sessão de julgamentos do plenário do Supremo.

A Corte é capaz de transferir os casos do petista para Brasília e, ainda por cima, anular o julgamento da Segunda Turma sobre a parcialidade do ex-juiz Sergio Moro.

Nos bastidores do Partido dos Trabalhadores, o clima é de total apreensão e ansiedade. Inclusive, até Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, tem comentado sobre o assunto.

Próxima da cúpula petista, ela tem dito que “uma decisão que contemplasse as duas posições deixaria a situação de Lula ainda indefinida”.

E acrescenta:

“Embora ele mantenha os direitos políticos, podendo se lançar candidato, ficará aberta a possibilidade de sofrer novas condenações, em especial no caso do sítio de Atibaia, que o retirem novamente da disputa em 2022”.

Com Informações: https://conexaopolitica.com.br

Ana Célia assume a vaga, caso o vereador Pastor Max caia, após denuncia gravíssima em Codó

Foto: Ana Célia

Após ser denunciado por percepção de remuneração do cargo de servidor público sem o devido prestação de serviços públicos, o que acarreta, se comprovado, a imputação de crime contra a administração pública, o vereador Pastor Max(PDT), pode cair a qualquer momento, e quem assume o seu lugar é a suplente Ana Célia (PDT).

Ana Célia 1ª suplente do partido 

Ana Célia, que é filha de Codó, humilde e batalhadora, ficou como 1ª suplente e  pode assumir o  cargo, caso o vereador caia, uma vez que o SINTSERM(Sindicato dos Servidores no Serviço Público Municipal) protocolou na Câmara Municipal um requerimento contra o parlamentar.

Vida politica do vereador Pastor Max pode descer água abaixo

O edil está sendo acusado de receber dinheiro do cargo público sem está trabalhando, o que é crime gravíssimo e pode comprometer de vez sua vida política.

Publicidade

“Eduardo Braide e Fábio Gentil são a nova política do Maranhão”, diz Ex-Governador Zé Reinaldo

Em entrevista ao programa ‘Os Analistas’ (exibido na plataforma Youtube), o ex-governador do Maranhão, José Reinaldo Tavares, falou sobre o atual panorama político e também projetou o futuro da política no estado.

Em conversa com os jornalistas, Zé Reinaldo analisou, principalmente, as forças políticas do Maranhão, na qual destacou o nome de Fábio Gentil, prefeito de Caxias. José Reinaldo ressaltou a liderança que Gentil exerce na região leste do estado. Um dos prefeitos mais bem votados no último pleito, e que se mostra uma grande força do interior.

Zé Reinaldo enfatizou que nota um declínio dos antigos grupos políticos do estado. Porém vê esperança nos novos nomes, entre eles Fábio Gentil (Republicanos) e Eduardo Braide (Podemos), prefeitos de Caxias e São luís, respectivamente. Para o ex-governador,  são bons nomes e que serão a nova cara da política maranhense.

Ainda sobre o prefeito de Caxias, reeleito com quase 80% dos votos, José Reinaldo pontuou: “Tá fazendo uma administração excelente”.

José Reinaldo Tavares foi governador do Maranhão do ano 2000 a 2004. Nos quatro anos anteriores (96 a 99) foi vice de Roseana Sarney.

 

Sem ter moral nenhuma com o povo, vereadores Leonel Filho e Araújo Neto querem dar uma de trabalhadores

Descredenciados, desmoralizados e vivendo apenas do salário, os vereadores aliados do grupo do ex-prefeito Nagib, Leonel Filho e Araújo Neto, acordaram do sono profundo que tiveram durante anos e anos e atacam a atual gestão sem ter moral nenhuma.

Os codoenses conhecem muito bem e já sabem o porque dos nobres edis estarem babujando tanto nos meios de comunicação do ex-prefeito.

Leonel Filho sem projetos 

Leonel Filho, que praticamente já está pra se aposentar na Câmara Municipal de Codó, nunca fez um projeto de vergonha para a população codoense, os grandes exemplos estão na ponta do nariz do vereador, a Praça da Igreja Matriz e a Passarela, que ficam localizadas na porta de sua casa e o mesmo nunca fez nada, por ai já dar pra saber o quanto o nobre edil se importa com os codoenses.

Araújo Neto sem moral

Já o vereador Araújo Neto, também é outro que não tem crédito e nem credibilidade com os codoenses, uma vez que passou quatro anos sendo secretário e nunca fez nada pelo povo.

Não adianta bajular, pois o povo já conhece

Então, não adianta os nobres edis ficarem bajulando em meios de comunicação do ex-prefeito tentando dar uma de bonzinhos porque os codoenses já conhecem muito bem quem são os senhores.

100 empregos cada um

Só lembrando, que os dois vereadores pediram cada um, 100 empregos para ficar do lado do prefeito, mas como não tiveram êxito, só resta atacar com unhas e dentes a atual gestão.

Publicidade

Pesquisa aponta que candidato de Flávio Dino deve perder a eleição em 2022

Por mais que o governador se esforce, tente mostrar que tem índices de aprovação acima de 50% da sua gestão, mas não consegue alavancar seu candidato para a sucessão em 2022. Candidato desde 2019, quando se iniciou o segundo mandato como vice, Carlos Brandão não decola.

Em dois cenário da pesquisa feita pela Escutec, contratada pelo jornal O Estado do Maranhão, mostra que os três primeiros colocados, que devem se unir no próximo pleito, chegam a 50% dos votos, enquanto Brandão ficou com apenas 9%.

Como política é dinâmica, é provável que os atuais números possam empolgar a ex-governadora Roseana Sarney, que lidera a pesquisa com  com 23% das intenções contra 14% de Weverton e Edivaldo Holanda Júnior com 13%, e o senador  Roberto Rocha com 8%.

1,4 mil eleitores foram ouvidos nos dias 20 a 25 de março. O intervalo de confiança é de 90% e a margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Por Luís Cardoso

Roseana cobra de Flávio Dino pacote de socorro a empresas na pandemia

De O Estado

A ex-governadora (MDB) cobrou na quarta-feira, 24, nas redes sociais, que o atual governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), lance um pacote de ajuda ao setor empresarial do estado, enquanto vigorarem medidas restritivas à atividade econômica em território maranhense por conta da pandemia da Covid-19.

Segundo a emedebista, o setor é um dos que mais sofrem e, por consequência, puxam para baixo várias categorias de trabalhadores que dependem da sua saúde financeira.

“Não é de hoje que peço atenção sobre a necessidade de um pacote de ações com políticas fiscais mais flexíveis, com prorrogação e redução de impostos, novas linhas de crédito, renegociação de dívidas e auxílio para manutenção de empregos. Ações como estas precisam ser implementadas pelo Governo do Maranhão com urgência, como forma de socorro ao empresariado maranhense. Existem diversas ações necessárias e possíveis”, afirmou.

Também na quarta, Dino anunciou pelo menos mais uma medida favorável às empresas: a concessão de maior prazo para pagamento de ICMS .

Antes, ele havia anunciado pagamento de auxílio de apenas R$ 1 mil para donos de bares e restaurantes que estão fechados há quase duas semanas como medida de prevenção à expansão da Covid-19.

Segundo o governo, 130 microempresas serão beneficiadas com o adiamento da cobrança do tributo. O imposto devido em março, por exemplo, só será pago em julho e agosto.

PESQUISA: Maioria da população brasileira considera justa condenação de Lula

Nesta segunda-feira (22), o Datafolha divulgou uma pesquisa sobre a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, que anulou as condenações do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Fachin não adentrou no mérito dos eventuais crimes, mas apenas se limitou a dizer que a Justiça Federal do Paraná não tinha competência para analisar as investigações contra o ex-presidente.

No entanto, a maioria da população brasileira não aprovou a atitude. O levantamento apontou que 57% dos brasileiros consideram justa a condenação de Lula (caso triplex do Guarujá), contra 38% que consideraram injusta. Já 51%  dos entrevistados, acham que o ministro Edson Fachin agiu mal ao anular essa e outras decisões que alcançavam o petista, no âmbito da Lava Jato.

A pesquisa ouviu 2.023 brasileiros adultos, que possuem telefone celular, em todas as regiões e estados do país, entre os dias 15 e 16 de março. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Com Informações: dojorgearagao

Wellington reafirma luta por redução de ICMS na CPI dos Combustíveis

Deputado Wellington reafirma seu compromisso ao defender a população e os consumidores durante reunião da CPI dos Combustíveis

Na tarde desta segunda-feira (22), o deputado estadual Wellington do Curso participou de mais uma reunião da CPI dos Combustíveis. A reunião ocorreu na Assembleia Legislativa e abordou meios de discussão sobre o atual preço dos combustíveis no Maranhão.

O deputado Wellington fez referência a diversas ações já desenvolvidas por ele e reafirmou o seu compromisso com a população.

“Hoje, durante reunião da CPI dos combustíveis, atentei para alguns pontos importantes na luta para reduzir o preço dos combustíveis no Maranhão. Como deputado estadual, votei sempre contra o aumento do ICMS, imposto estadual que incide diretamente nos combustíveis. Sempre defendi um preço módico e justo, para que as pessoas não fossem prejudicadas. Agora, sou membro da CPI dos combustíveis e me emprenharei ao máximo para que faça a diferença na vida dos maranhenses, evitando que seja, portanto, apenas mais um ato midiático. Muito já fiz! Agora como membro da CPI, continuarei firme na luta para baixar o ICMS e garantir gasolina e diesel mais baratos para a população do nosso Maranhão”, disse o deputado Wellington.